Cidades: cotidiano, moradores, trabalho e profissões

História

Unidade temática: A comunidade e seus registros.
Objeto do conhecimento: A noção do “Eu” e do “Outro”: comunidade, convivências e interações entre pessoas.
EF03HI02: Identificar e descrever práticas e papéis sociais que as pessoas exercem em diferentes comunidades.

O cotidiano nas cidades 

No Brasil, atualmente quase 85% da população vive nas cidades. Cidade é a área urbana de um município, onde há maior concentração de moradias, estabelecimentos comerciais, indústrias e outras construções, como ruas e avenidas. O restante da população vive no campo, que é a área rural do município. No cotidiano, é comum utilizar a palavra cidade como sinônimo de município.

As pessoas que vivem nas cidades podem encontrar opções de trabalho, diversão, convivência e serviços ao frequentar espaços diferentes, como ruas, parques, escolas, hospitais, restaurante, cafés, cinemas e lojas.
Muitas cidades se parecem, pois oferecem uma estrutura de serviços semelhantes, como sistema de transporte, meios de comunicação e opções de lazer. Mas as cidades também são diferentes, pois cada uma delas se identifica por sua história, suas características geográficas e seus habitantes.

Os moradores

Nas cidades brasileiras, vivem pessoas de diferentes idades: crianças, jovens, adultos e idosos. Vivem também pessoas com diferentes aparências ou sotaques e estrangeiros que vieram morar no Brasil. Cada pessoa contribui com sua história de vida, seu conhecimento e suas habilidades para que a cidade seja um lugar de convivência, de troca de experiências e de respeito entre todos.

O trabalho na cidade

O trabalho de muitos profissionais garante o funcionamento das cidades. Garis, padeiros, motoristas, enfermeiros, professores e comerciantes são alguns exemplos desses profissionais. Cada trabalhador tem sua função e todos são igualmente importantes para a cidade de quem mora na cidade.

Profissões do passado e do presente

Profissões antigas se modificam e profissões novas surgem conforme as necessidades das pessoas e as novas tecnologias. Por isso, no presente existem novas profissões, como técnico de telefonia celular, programador de computador e projetista de videogame.

Há também profissões que foram importantes no passado, mas que deixaram de existir, como o acendedor de lampiões e o calceteiro (empedrador que calçava as ruas com pedras). Por fim, há profissões antigas que ainda estão presentes no cotidiano das cidades, como o feirante, o sapateiro e o pedreiro.

Fonte: Livro Ligamundo História – 3º ano do ensino fundamental – Saraiva – 2017.

Mais conteúdo sobre município.

Índice de conteúdos de História. 

 

 

   

{formulário de inscrição}

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.