Interpretação da crônica Mundo Lindo de Marina Colasanti

Língua Portuguesa

OBJETO DE CONHECIMENTO:
Decodificação/Fluência de leitura. Formação de leitor. Compreensão. 
Habilidades

(EF35LP03) Identificar a ideia central do texto, demonstrando compreensão global.
(EF35LP04) Inferir informações implícitas nos textos lidos.
(EF35LP05) Inferir o sentido de palavras ou expressões desconhecidas em textos, com base no contexto da frase ou do texto.
(EF05LP04) Diferenciar, na leitura de textos, vírgula, ponto e vírgula, dois-pontos e reconhecer, na leitura de textos, o efeito de sentido que decorre do uso de reticências, aspas, parênteses.

Leia.

1. Que gênero textual é esse?
2. Como esse texto está organizado?
3. Quem é a autora desse texto?
4. De onde esse texto foi retirado?
5. Qual fato dá início a crônica?
6. Para a autora, qual a causa da morte do caracol?
7. Em qual local o caracol da Polinésia estava quando morreu?
8. O mundo estava vazio para o caracol:
(  ) Porque seus amigos não viviam no mesmo ambiente que ele.
(  ) Porque não havia nenhum outro ser de sua espécie.
(  ) Porque ele havia brigado com seu tratador.
(  ) Porque os pesquisadores pararam de examiná-lo.
9. Quais eram as vantagens que o aquário oferecia ao caracol?
10. Como era a vida do caracol em seu habitar natural?
11.Qual possibilidade a autora aponta para a pós-morte do caracol?
12. Leia.
“Mas os outros, os outros todos foram acabando aos poucos, vítimas do único predador disposto a transformar suas conchas em objetos turísticos.”
a) Quem são os outros citados nessa frase?
b) Quem são os únicos predadores a transformar as conchas em objetos turísticos?
13. Por que este caracol foi colocado em um zoológico?
14. Leia.
“O último caracol da Polinésia olhava ao redor e não via ninguém.”
Com essa frase a autora quis expressar que:
A ( ) O caracol era cego.
B ( ) Não havia ninguém na Polinésia.
C ( ) O caracol não tinha nenhuma companhia de sua espécie.
D ( ) O caracol ignorava os outros com quem convivia.
15. Leia.
“Ali estava, frequentemente, seu tratador – o caracol vivia no Zoológico de Londres – mas o tratador não era ninguém, o tratador era qualquer coisa menos importante que o tronco sobre o qual o caracol se deslocava, o tratador era de outra espécie.”
a) Sobre o trecho destacado entre os travessões marque a opção correta.
(  ) Acrescenta uma informação sobre o local onde o caracol vivia.
(  ) Corrige uma informação anteriormente dada.
(  ) Explicar a localização do zoológico de Londres.
(  ) Alerta sobre os perigos do zoológico de Londres.

b) Reescreva a frase substituindo a palavra tratador por tratadores e faça a concordância necessária.
16. Leia.
“Quando um deles se atrasava em sua marcha – é tão fácil a um caracol se atrasar – outros esperavam por ele.”
Qual palavra poderia substituir a palavra marcha alterando o sentido da frase?

( ) Caminho
( ) Percurso
( ) Jornada
( ) Parada
17. Qual a sua opinião sobre esta crônica? Justifique o que você gostou ou não nela.

Respostas

1. Uma crônica
2. Em parágrafos.
3. Marina Colasanti.
4. Do livro A casa das palavras.
5. A morte do caracol da Polinésia.
6. Morreu de solidão por ser o último de sua espécie.
7. No zoológico de Londres.
8. (X) Porque não havia nenhum outro ser de sua espécie.
9. Era bem tratado, recebia comida e estava a salvo de predadores.
10. Tinha que lutar para sobreviver, fugindo de predadores e vivia em companhia de outros de sua espécie,
11. Que o caracol iria renascer em algum mundo lindo, em que milhares de ovos de caracol preparam-se para eclodir.
12.
a) Os caracóis.
b) Os seres humanos.
13. Para ser exposto a população, assim como os outros animais do zoológico.
14. C (X) O caracol não tinha nenhuma companhia de sua espécie.
15. (x) Acrescenta uma informação sobre o local onde o caracol vivia.
b) “Ali estava, frequentemente, seus tratadores – o caracol vivia no Zoológico de Londres – mas os tratadores não eram ninguém, os tratadores eram qualquer coisa menos importante que o tronco sobre o qual o caracol se deslocava, os tratadores eram de outra espécie.
16. (X) Parada
17. Resposta pessoal.

Mais atividades de Língua Portuguesa. 

   

2 comentários em “Interpretação da crônica Mundo Lindo de Marina Colasanti”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.